SABIA QUE … DIA 01 DE OUTUBRO SE ASSINALA O DIA INTERNACIONAL DO IDOSO

O Dia Internacional do Idoso comemora-se anualmente a 1 de outubro.

Este dia foi instituído em 1991, pela Organização das Nações Unidas (ONU). E aparece com o objetivo de sensibilizar a sociedade para as questões do envelhecimento e a necessidade de proteger e cuidar da população mais idosa.

Um estudo do Instituto Nacional de Estatística (INE) revela que quase metade da população portuguesa terá mais de 65 anos dentro dos próximos 60. Num momento em que Portugal foi classificado pela Organização Mundial de Saúde como estando no bottom-down na Europa no que toca ao tratamento aos seus idosos, estas notícias são alarmantes.

Entre 53 países Portugal classifica-se no grupo dos cinco piores no tratamento aos mais velhos, com 39% dos idosos vítimas de violência.

Estes números são, no mínimo, assustadores, já que a solidão e isolamento social dos mais velhos leva a sofrimento, desinteresse pela vida e estados depressivos que podem ser fatais.

 

Idosos e Envelhecimento Ativo

Segundo a OMS, o termo “ativo” no contexto de envelhecimento, refere-se à “participação contínua na vida social, económica, cultural, espiritual e cívica”, indo “muito além da possibilidade de ser física e profissionalmente ativo”.

No entanto, há também dados de 2012 – do estudo “Rendimento do Trabalho depois da Reforma na União Europeia” publicado pela agência Eurofound – que sugerem que mais de 260 mil portugueses com mais de 65 anos ainda trabalham, estando assim numa posição ativa perante a sociedade e eles mesmos.

O estudo diz ainda que mais de metade destas pessoas têm por motivação principal aspetos que não são monetários, sugerindo que muitos o fazem porque se encontram capazes, porque gostam do que fazem, ou para “sentir-se úteis”, combatendo a solidão e o isolamento social.

 

Promover a Inclusão Social e Vida Ativa dos Idosos

Há várias soluções para promover o retorno da população com mais de 65 anos à vida ativa, algumas delas passam por fomentar e incentivar o acesso a informação e educação como, por exemplo, universidades seniores – como já existem mais de 250 instituições em Portugal –, promover atividades socioculturais, incentivar à prática de exercício físico, ou até impulsionar a participação em projetos que são mais associados às camadas jovens, mas principalmente combater o idadismo.

Já são várias as iniciativas por parte de associações não governamentais que visam informar, integrar e estimular os idosos em Portugal.

#multidados mundial #research #sabiaque #diainternacional #idoso

 

idoso